Fantasia e Cia.


Prazer em imaginar.
 

FAQ - Perguntas Freqüentes

O que é RPG?
Em resumo, RPG, ou Role Playing Game, é exatamente o que seu nome em inglês sugere, um jogo de interpretação de personagens. As regras, fichas de personagens, dados, miniaturas, etc, servem apenas para decidir resultados de ações decorrentes ao longo da seção de jogo. A seção de jogo é uma história narrada pelo Mestre do Jogo (ou DM, de Dungeon Master, no sistema d20) em tempo real, e cabe aos jogadores interpretarem seus personagens quase que como em um teatro, com a diferença que, como não sabem o desenrolar da história, nunca tem realmente como "ensaiar" suas interpretações, daí a dinâmica e diversão do jogo.
Para uma explicação mais completa, consultem a Wikipedia.
Voltar as perguntas
O que é uma campanha, mundo ou cenário de RPG?
A campanha de RPG é o mundo de fantasia onde o Mestre e os jogadores realizam suas seções de jogo. A sequência de seções de jogo no mesmo cenário, em conjunto, é que forma a campanha. Portanto, um livro de campanha traz, além de adições de regras, toda a descrição do mundo de fantasia onde os jogadores irão interpretar seus personagens, geralmente desde o início de suas aventuras.
Voltar as perguntas
O que são os sistemas d20 e Daemon?
O sistema d20 é o sistema utilizado pelo Dungeons & Dragons terceira edição (e depois, edição "3.5") e, através do Open Game Licence, incorporado em um série de outros cenários, desde Conan d20 até Warcraft d20. Em resumo, o sistema d20 é sem dúvida o sistema mais utilizado para se jogar RPG no mundo hoje em dia. Para maiores informações consultem o site oficial (em inglês) ou a wikipedia.
O sistema Daemon é um sistema nacional, criado pela editora homônima, e que é usado por praticamente todos os seus produtos, sendo o mais conhecido o Trevas. Para maiores informações consulte a Editora Daemon.
Voltar as perguntas
De onde surgiu a idéia de criar o Karanblade?
O mundo de Karanblade surgiu de uma história de fantasia que seu criador, Rafael Arrais, escreveu com 15 anos. De lá pra cá, e mais de 14 anos depois, muita coisa ocorreu. A história toda você encontra aqui.
Voltar as perguntas
Qual a temática de Karanblade? Ele serve para o meu grupo de jogo?
É sempre difícil definir temática de uma campanha que surgiu de uma história, e não de um plano de marketing. Mas sem dúvida Karanblade mistura um pouco de Senhor dos Anéis, Conan, idéias de antigos livros-jogo de Steve Jackson (não confundir com o GURPS), Planescape, Birthright, mitologia européia e africana, história medieval, filosofia e história moderna (usada de forma extremamente figurada). Portanto, se fossêmos definir um tema apenas, ele seria o bom e velho "medieval fantástico".
Também é complicado dizer se ele serve ou não pro seu grupo de jogo. Nós tentamos deixar bem claro na introdução do livro do que se trata a camapanha... Mas, mesmo que não tenha gostado muito da introdução, vale a pena checar pelo menos o capítulo 1, pois mesmo que não use o cenário em si para suas campanhas, talvez goste de algumas regras que temos ali.
Voltar as perguntas
O que é material aberto (OGL) no Karanblade?
Toda a parte de regras d20 (e mesmo Daemon) é material aberto, no entanto, isso não inclui descrições do cenário, nomes de personagens, cidades, regiões, lugares, etc. Exemplo: A classe de prestígio Sentinela dos Ermos é material aberto, mas em sua descrição temos menções ao Surgimento e as tribos rotunianas, que não são material aberto.
Voltar as perguntas
É verdade que Karanblade concorreu ao Ennie? Ele era um cenário "gringo"?
Sim Karanblade concorreu ao Ennie de "melhor cenário de fãs" de 2002. Infelizmente ficamos em segundo, atrás do Conan... Mas ficou um gostinho de vitória já que Conan não é um cenário novo. Obs: Foi o Claúdio Pozas quem disse que ficamos em segundo, não podemos comprovar isso oficialmente.
Karanblade foi lançado online em 1998, em inglês, para AD&D, como um cenário não-oficial, já que na época não existia d20 nem OGL. Dentre as razões para termos lançado em inglês, a principal é que naquela época o cenário de RPG online brasileiro era praticamente inexistente, e muitos brasileiros consultavam os sites em inglês de qualquer maneira. Um curiosidade é que o antigo site do Karanblade para AD&D foi o primeiro site não-oficial a figurar nos links do site oficial do AD&D, na época.
Voltar as perguntas
É verdade que o Gary Gygax comentou sobre Karanblade?
Sim. Gary Gygax, um dos dois criadores do Dungeons & Dragons, fez o seguinte comentário sobre o Karanblade para AD&D: "The world you see here is an excellent example of how a DM can create on his own the basis needed for a new and exciting campaign world." - Você pode checar ele em português na contra-capa do Tomo I :)
Voltar as perguntas
É verdade que Karanblade seria lançado por editoras nacionais? Porque não foi?
Sim na verdade os autores escreveram o livro ao longo de 2004, de lá pra cá estávamos esperando por uma definição oficial das editoras quanto ao seu lançamento (nesse tempo foram 2 editoras interessadas), mas como achamos que passou muito tempo, e afinal o D&D 4 vem chegando, achamos melhor "liberar" logo esse material para o público... Como talvez vocês concordem, é muito difícil manter um material desse tipo "escondido" do público por tanto tempo.
Achamos que a principal razão do Karanblade não ter sido publicado é a tal "situação" do mercado nacional. Pode soar como uma desculpa, mas o fato é que até hoje só recebemos elogios sobre o material, então não temos porque acreditar que, quem nos elogiou, tenha depois desistido de publicar porque não gostaram do material. Outra razão acho que foi no fato de termos exagerado um pouco no conteúdo, escrevemos quase 500 páginas de material :)
Voltar as perguntas
Qual o futuro de Karanblade? Depois do Tomo II teremos mais suplementos ou acessórios? E quanto ao D&D 4?
Bem, nós já temos o Tomo II escrito (na verdade apenas dividimos o livro inicial em 2 partes, e lançamos agora a primeira), então precisamos apenas ilustrar e diagramar o material para podermos lança-lo.
Quanto a suplementos e acessórios, temos algumas idéias em mente, mas nada confirmado ainda. Muito embora, é quase certo termos pelo menos 2 acessórios no futuro: Dano Crítico e Marcas Místicas; E um suplemento, provavelmente sobre a Floresta do Sul e arredores (aproveitando muita coisa do conto O Nascer de um Urso).
Quanto ao D&D 4, sem dúvida não custará nada lançar no futuro um guia de conversão, ou quem sabe até, a campanha convertida para o novo sistema. (Para maiores informações sobre o futuro de Karanblade e o D&D 4, consulte o post no blog: 10 anos de Karanblade).
Voltar as perguntas
Como posso contribuir com Karanblade?
Que bom que perguntou. Além da possibilidade de se contribuir com um valor simbólico por cada livro digital utilizado (ver "Como contribuir" no menu a direita), você também pode contribuir de diversas outras maneiras: Mestrando uma campanha de Karanblade e nos enviando o desenrolar da campanha, ou publicando nos Fórums da Rede RPG - Observe que, se você mestrar Karanblade num encontro público, como os da Rede RPG por exemplo, estará contribuindo bastante para a divulgação do cenário. Convertendo as regras de Karanblade para GURPS, 3D&T, Fudge, ou outro sistema que domine bem e no qual gostaria de ter a possibilidade de jogar Karanblade - Depois, não se esqueça de nos enviar o material.
Se você é escritor ou ilustrador de RPG, e estiver interessado em contribuir, não esqueça de nos contatar. Particularmente para ilustrações, ainda temos várias em aberto referentes ao Tomo II da campanha!
Voltar as perguntas
Onde posso encontrar o Karanblade em versão impressa (livro)?
Infelizmente em lugar nenhum, por enquanto o Karanblade só pode ser encontrado em versão pdf mesmo, essa mesma que está disponível para download neste site, ou na Rede RPG. Talvez no futuro, quem sabe, alguma editora ainda queira publica-lo como livro impresso. A boa notícia é que gravando os pdfs em cd, e levando a qualquer birô ou loja de impressão a laser, você pode imprimir e encadernar o Karanblade fácilmente. Sairá mais caro do que um livro, mas não muito (o Tomo I, com 250 páginas, deve sair por menos de 40 reais, não contando a encadernação).
Voltar as perguntas
Oh meu deus! Que programa vocês usaram para desenhar o mapa de Karanblade?
Apenas um programa de desenho vetorial (na verdade foi o Fireworks, mas gosto de fingir que foi o Illustrator) - O resto foi na marra, acho que levou umas 3 semanas pra ficar pronto, sorte que na época estava na faculdade e com mais tempo livre :)
Voltar as perguntas
Já existe algum review de Karanblade?
Do Tomo I ainda não, mas não podemos deixar de destacar o review de Paulo André Vieira.
Voltar as perguntas